Saiba qual é o verdadeiro significado da Oração do Pai Nosso

A Oração do Pai Nosso é a mais conhecida do mundo e é aceita por diversas religiões, como os cristãos e espíritas. Apesar de suas variações em algumas palavras, a ideia e o conceito partem do mesmo pressuposto, já que ela foi ensinada pelo próprio Jesus Cristo.

Saiba mais sobre a história do Pai Nosso e veja qual é o jeito de recitar a oração do Pai Nosso com base no que está escrito na Bíblia. Os mais religiosos acreditam que por meio da Oração é possível fazer um exame de consciência para saber se a vida está conforme os ensinamentos de Jesus e as lições que ele ensinou.

Saiba qual é o verdadeiro significado da Oração do Pai Nosso

A oração de todos os cristãos

O Pai Nosso não é uma forma de orar apenas dos católicos, ao contrário disso, toda igreja católica ortodoxa, anglicana, protestante e até mesmo os espíritas fazem uso dessa oração, ao passo que, justamente por isso, ela tem algumas modificações no texto.

Para se ter uma ideia dessa importância e grandiosidade do Pai Nosso, em 2007, durante a Páscoa, mais de 2 bilhões de cristãos recitaram a oração em milhares de línguas diferentes, o que motivou um dos momentos mais espetaculares do século.

A história da oração

A Oração do Pai Nosso, também chamada de Oração do Senhor, é a mais conhecida de todos os devotos do cristianismo. As palavras foram ensinadas aos fiéis pelo próprio Jesus Cristo e há relatos de que esse momento foi provado no Evangelho de Mateus e de Lucas.

Assim, conforme a Bíblia, a oração partiu de Jesus logo após receber um pedido de um dos seus discípulos: – “Senhor, ensina-nos a orar, como João Baptista também ensinou os seus discípulos”. E em resposta, Jesus narrou a oração que é a mais conhecida do mundo.

Relembre a oração do Pai Nosso:

Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixe cair em tentação, mas livrei-nos do Mal.

A explicação de Santo Tomás de Aquino

Para entender o que a oração diz, Tomás de Aquino fez uma suma teológica e mostrou que a explicação pode ser obtida a partir de 3 partes, sendo: a primeira que são os pedidos que estão sendo feitos, a segunda para os meios para tê-los e a última para retirar os empecilhos.

Na visão de Aquino, Jesus quer que todos se amem e que participem da sua Glória, como está na primeira parte da oração. Já na segunda parte, trata-se dos meios, sendo um veículo direto, como os meios instrumentais para se chegar à terceira parte.

Por fim, a última parte se refere à aproximação com Deus, que parte desde as dificuldades mais banais do dia a dia até mesmo a libertação do mal que impedem o homem de chegar ao céu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here