Como experimentar a alegria de Deus nas horas mais difíceis

Um grande desafio para todos os cristãos: como experimentar a alegria de Deus durante as tribulações mais severas da vida? Esse estudo desafia você a refletir, de forma simples, o que o mundo ou até seu próprio coração pode ter ofuscado em sua vida

0

É comum o cristão imaginar que a fé em Deus significa viver a todo momento sorrindo, como se a vida fosse sempre um lindo mar de ondas calmas. Mas não é assim. As angústias e dificuldades fazem parte da vida de todos nós, mas é justamente nessas horas que precisamos aprender a experimentar a alegria de Deus, pois sem ela dificilmente conseguimos superar os grandes desafios.

A grande diferença em relação a pessoas que não possuem Deus em suas vidas é a maneira como encaramos as dificuldades. O cristão sabe que as horas difíceis não são maiores do que as alegrias vindouras. Que Deus, acima de tudo, é Senhor da vida e da morte, provedor e tem o poder de interferir em tudo como, quando e onde quiser.

A alegria de Deus se manifesta nas dificuldades

É fácil dizer que somos alegres quando tudo vai bem, mas para os que seguem a vontade de Deus, o grande diferencial está no fato de que mesmo quando enfrentamos dificuldades, a alegria permanece, porque sabemos que com Deus somos mais do que vencedores. Não foi por acaso que Paulo descreveu nossa relação de fé em meio às tribulações, como está escrito:

“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.” Romanos 8:35-37


O cristão percebe o agir de Deus na sua vida não só através das alegrias, mas principalmente no meio das dificuldades. Experimentar as alegrias de Deus, portanto, é saber enxergar como a “paz que excede todo entendimento” opera também na dor. Jesus Cristo expôs essa relação também, como está escrito:

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.” Mateus 5:10-12

Note, mais uma vez, que na passagem acima Cristo manda nos alegrar quando estivermos sendo perseguidos, injuriados e caluniados. Para qualquer pessoa “comum”, a concepção de alegria nessas circunstâncias é algo impensável, certo? Isso, porque, a ideia de alegria pressupõe a ausência de problemas, da mesma forma é a concepção sobre Deus que muitos constroem em suas mentes, ou seja; um “deus” que não admite problemas. Todavia, não é isso que aprendemos com o Deus bíblico.

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá”

Outro aspecto importante de quem deseja experimentar a alegria de Deus nas horas mais difíceis é compreender que ter Deus em suas vidas é algo muito maior do que simplesmente uma afirmação, desejo ou intenção. Em João 14, verso 23 está escrito: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.” Em seguida, no verso 27, vemos: Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.”

A paz nessa passagem pode ser entendida também como “alegria”. Nesse sentido, perceba que para ter uma alegria que excede todo entendimento, como está escrito, é  necessário guardar as palavras de Deus. Ou seja, é preciso seguir os ensinamentos de Cristo e viver como um verdadeiro cristão. Não se trata, portanto, de ter uma vida religiosa, como alguém que cumpre rituais e frequenta cerimônias, mas o coração distante de Deus na vida prática. Se trata de ter uma vida que testemunha o amor de Deus através de suas ações.

Qual é o ideal de Deus para sua vida?

Finalmente, saber como experimentar a alegria de Deus em sua vida significa, primeiramente, abandonar tudo o que desagrada à Deus. Renunciar a si mesmo, como está escrito em Mateus 16:24: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;”, passando a ouvir o que Deus tem idealizado como o melhor. Isto significa sonhar os sonhos de Deus, e não os nossos. Deixar moldar o caráter, pensamentos e atitudes para que possam refletir a luz de Cristo, e não a nossa.

Compreender essa lição simples pode ser um desafio até mesmo para veteranos da fé, que justamente por se considerarem maduros e experientes, tendem a achar que já sabem demais, são autossuficientes, mas na prática possuem uma vida de amargura e conflito constantes. Portanto, reflita qual tem sido o ideal de Deus na sua vida e até que ponto você tem se negado a aceitar, ou aceito com reservas, procurando o caminho do próprio coração. Acredite, essa pode ser a grande diferença entre ser feliz com Deus ou viver frustrado consigo mesmo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA