03 Dicas para Economizar na Black Friday

0

Quem não gosta de promoção? A Black Friday é aquele momento, reconhecido no mundo inteiro, onde milhões de pessoas deixam para gastar as suas economias e adquirir o produto tão desejado, as vezes, por muito tempo.

Todavia, nem sempre as ofertas prometidas pela Black Friday valem a pena em termos de economia, podendo fazer com que o consumidor gaste bem mais do que o esperado, apenas por campanhas de marketing muito convincentes. Mas, afinal, o que fazer para não cair em armadilhas?

O que todo consumidor deve ter em mente, antes de tudo, é que a melhor oferta é a que cabe no seu bolso. Isto significa, na prática, que para quem não tem condições financeiras de investir qualquer valor em um produto, não importa o tamanho do desconto, pois ele continuará saindo caro do mesmo jeito.

Ofertas da Black Friday


Isto, porque, a referência de “caro ou barato” é o seu orçamento e não o mercado. É o seu poder de compra e não a promoção. Mas a grande verdade é que nós sempre damos aquele “jeitinho brasileiro” quando queremos algo, certo? Especialmente se este algo for uma necessidade.

É com base nesse “jeitinho” de sempre conseguir as coisas e nas pessoas que realmente economizam, deixando para gastar durante promoções como a Black Friday, que vamos listar 03 dicas para não cair em armadilhas de propaganda. Segue:

01 – Confira se o produto de promoção é mostruário, ultrapassado ou próximo da validade

Muitas vezes os lojistas, especialmente grandes atacadistas, utilizam o estoque de mostruário para vender mais barato, anunciando como ofertas Black Friday quando, na verdade, estão apenas tentando despachar produtos que por terem suas embalagens violadas, manipulados e testados, são vendidos mais baratos.

Outro fator comum é a venda mais barata de modelos que já estão ultrapassados ou perto da validade, no caso de supermercados. Não se trata, portanto, de ofertas originais, mais que se repetem ao longo de todo ano, uma vez que os estoques precisam ser renovados.

02 – Verifique o juros total do parcelamento

Nem sempre o valor anunciado do produto corresponde ao seu valor final. Apesar de ser lei a informação do valor total, algumas lojas fazem isso de forma quase imperceptível para o cliente, de forma que o mesmo é induzido a enxergar apenas o valor da tabela, mas nunca o total das prestações.

Resultado: você paga prestações a perder de vista, por serem “pequenas”, sem perceber que nelas foram embutidas a diferença do preço do produto sem o desconto. Na prática, um produto antes anunciado por 500, que você compra por 400, pode ter os 100 de “desconto” na campanha Black Friday dissolvidos em juros no valor da parcela.

Portanto, fique atento ao custo total do produto e não apenas ao valor das parcelas ou ao valor da suposta promoção anunciado SEM os juros, porque nisso pode estar a diferença entre sua economia ou prejuízo.

03 – Pesquise na internet o preço em outras lojas

Por fim, a internet é um gigantesco banco de dados para o consumidor, apresentando preços de lojas que nem sempre aderem a campanhas promocionais em massa, como é o caso da Black Friday. Essas lojas costumam expor o mesmo valor durante o ano todo, servindo, portanto, de referência para você que deseja conferir se as ofertas da Black Friday são reais.

Portanto, sempre que puder, nunca deixe de comparar as ofertas na internet e cruzar as informações. Com isso você pode fazer suas compras com mais tranquilidade e certeza de que está, de fato, economizando e não caindo em uma pegadinha de marketing.

Abraço e até a próxima.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA