Conheça 3 jovens da Bíblia muito inspiradores

Ninguém despreze a tua mocidade” – (1 Timóteo 4:12). Esse foi o ensinamento de Paulo para um dos seus discípulos, Timóteo. Contudo, são muitos os jovens que vemos na Bíblia que são inspiradores, modelos e exemplos por suas condutas e estilos de vida.

São diversas as da Bíblia sobre moços que fizeram história, mantendo-se íntegros e fiéis desde a sua juventude até seus dias de velhice. Foram reis, profetas e sacerdotes que mostraram que a idade não é pré requisito para realizar aquilo que o Senhor mandou.

Contudo, não esqueça que, em diversas passagens na Bíblia, vemos a importância de ouvir os conselhos dos mais velhos. É o que mostra a vida de Roboão que, ao rejeitar o conselho dos anciãos, acabou causando uma divisão de Israel.

Jovens
Foto: (reprodução/internet)

Vamos ver um pouco mais sobre alguns destes jovens? Continue a leitura deste artigo e seja edificado por histórias tão inspiradoras.

Ezequias: jovem que reinou em Israel

Em 2 Crônicas 29, vemos o relato de Ezequias assumindo o trono de Israel com apenas 25 anos. Isso aconteceu em uma época em que Israel estava vivendo um sincretismo religioso, no sentido de adotar práticas pagãs em sua cultura e, até mesmo, nos ritos que o Senhor havia ordenado.

ANÚNCIO

Não é à toa que, por diversas vezes, vemos o Senhor dizendo ao povo para que voltassem à essência, dizendo que uma religiosidade externa não possuía tanto valor, com o coração longe (exemplo, Isaías 29:13).

Ezequias foi contra a cultura que havia na época, não se deixou influenciar pelos padrões impostos pelo mundo. Pelo contrário, manteve-se fiel aos preceitos do Senhor, de forma que no segundo versículo de 2 crônicas 29 diz que ele fez o que era reto.

Lições de Ezequias

Ezequias reinou por 29 anos e, algo que chama a atenção, é que a primeira coisa que ele fez foi restaurar o templo, chamar o povo para uma santificação (especialmente os sacerdotes e levitas) e mandou tirar toda imundície que estava presente no templo.

Para isso, Ezequias teve que romper com algo que estava em vigor há muito tempo. Antes de começar um avivamento de adoração, ele restaurou o templo e removeu tudo aquilo que era pagão e que estava infiltrado no templo.

Muitas vezes, o que precisamos para viver um novo romper, viver algo novo com o Senhor, precisamos, assim como Ezequias, romper com padrões e voltar aos padrões do Senhor!

Davi: o garoto que virou rei

Outro jovem que é difícil não fazer menção quando se fala dos jovens bíblicos, é Davi. Ungido rei de Israel enquanto era um simples garoto, pastor de ovelhas. A história de Davi você provavelmente já conhece, está em 1 e 2 Samuel.

Há duas características na vida de Davi que podemos ter como modelo para nosso dia a dia. A sinceridade e transparência dele para com o Senhor e a sua humildade, sendo servo da casa real. Mesmo sendo ungido rei, ele foi fiel a Saul e se recusou a se levantar contra seu perseguidor, entendendo a autoridade.

Além disso, podemos ver na vida dele o quanto o processo é importante para que possamos viver a plenitude daquilo que o Senhor nos chamou e nos ungiu para viver.

A importância do processo na vida de Davi

Muitas vezes, recebemos um chamado e/ou unção para realizar algo e já queremos começar a agir no outro dia. Mas, com o homem segundo o coração de Deus, podemos ver a importância do processo.

Se ele tivesse pulado a etapa de ser pastor das ovelhas, não teria matado leão e urso e não conseguiria matar Golias. Sem o tempo nos campos, tocando a harpa, ele não teria sido chamado para o templo, para tocar quando Saul estivesse mal.

Não queira pular etapas, valorize o processo e entenda que há um tempo para que a palavra de Deus se cumpra. Números 23:19 nos garante que tudo que Ele prometeu, Ele cumprirá, não desanime e não desista no meio do processo.

José: de escravo a governador

Outro jovem que teve um processo bem longo para viver o sonho que o Senhor havia lhe dado foi José. A história dele começa lá em Gênesis 37 e vai até o final do livro.

Provavelmente, você já sabe que ele era o filho preferido de Jacó, com o sonho de que sua família, incluindo seus pais, iriam se curvar diante dele. Foi traído por seus irmãos, vendido como escravo, caluniado, preso e, depois de anos, tornou-se governador do Egito, abaixo única e exclusivamente do Faraó.

José se torna governador do Egito ao interpretar o sonho do faraó, de que haveriam 7 anos de prosperidade e 7 anos de escassez. Mais do que interpretar o sonho, ainda deu uma saída de como sobreviver nos anos das vacas magras.

Lições que a história de José nos traz

Assim como na vida de Davi, com José vemos a importância do processo na preparação para se viver os planos e sonhos que Deus nos deu e nos chamou para vivermos. Foi como escravo e na prisão que José aprendeu a administrar e, se não estivesse na prisão, não teria tido abertura para interpretar o sonho do faraó.

A vida desse jovem mostra que muitas situações adversas podem surgir para te colocar no caminho da concretização do sonho e que você não pode desistir daquilo que o Senhor lhe prometeu! Mesmo que demore, aquele que prometeu é poderoso para fazer ainda mais do que você pede, pensa ou sonha (Efésios 3:20).

ANÚNCIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here